April 6, 2016

Atividades

A Rede ObLID, a Câmara Municipal de Lisboa e a Universidade Aberta apresentam:

TECNOLOGIA PARA FACILITAR O DIA A DIA – COMPETÊNCIAS DIGITAIS. Uma iniciativa de intervenção destinada à promoção da inclusão digital nos municípios do Alentejo Central. A primeira fase decorrerá já na próxima semana, com a formação aos monitores. Se dejar mais informação entre em contacto connosco.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Membros da Rede ObLID participam na Conferência Internacional “Formação e Inclusão – Educação de Adultos e Experiências para a Empregabilidade”, que teve lugar de 4 a 6 de julho 2018, na Universidade Aberta, organizada pela UAb

Participação na Mesa redonda sobre Inclusão Digital com a apresentação da comunicação Digital inclusion programs: the case of the Basque Country, de Ricardo Palmeiro, Visitación Pereda e Luísa Aires, membros da Rede ObLID.

Tivemos oportunidade de partilhar mesa com outro membro da Rede, o Dr. Carlos Medinas (Reguengos de Monsaraz) e colegas da Câmara Municipal de Lisboa e de França.

A nossa comunicação abordou a questão dos programas de inclusão digital, desde os inícios fruto da proposta das  instituições europeias e nacionais, assim como a sua diversa tipologia, desde aqueles com carácter de formação puramente tecnológica, aqueles que têm entre os seus objetivos a educação em competências digitais como caminho para facilitar o desempenho pleno da cidadania digital no século XXI. Neste sentido, e nesta comunicação, o programa de inclusão tratado foi KZ-gunea, do País Basco (Espanha), que está presente na grande maioria dos municípios bascos e que oferece tanto acesso como formação em competências informacionais e digitais. Nos seus 17 anos de vida KZgunes recebeu já mais de 436.000 visitas registadas e atualmente oferece formação presencial e à distância. Este estudo insere-se na tese de doutoramento de Ricardo Palmeiro, cujas orientadora e co-orientadora são a Profª Visitación Pereda e a Profª Luísa Aires, e que visa analisar a Literacia Digital como instrumento de empowerment e inclusão digital para construção da cidadania digital no século XXI.


Boas Práticas nos Espaços Internet do Alentejo: notas sobre o Seminário Literacia e Inclusão Digital realizado em novembro de 2017.

O Seminário “LITERACIA DIGITAL, EMPOWERMENT INDIVIDUAL E PARTICIPAÇÃO: O PAPEL DOS MONITORES NOS ESPAÇOS INTERNET” decorreu no dia 29 de novembro de 2017, no Auditório da Biblioteca de Reguengos de Monsaraz. Esta iniciativa contou com a presença do Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Dr. José Calixto, na abertura, e do Exmo. Sr. Vice-Reitor da Universidade Aberta, Prof. Dr. Domingos Caeiro, via Hangouts, no encerramento.

Apresentaram comunicações a Profª Luísa Aires e o Dr. Ricardo Palmeiro, enquanto membros da Rede ObLID, o Dr. Carlos Medinas na qualidade de representante do Município de Reguengos de Monsaraz. Participaram, também, a Dr.ª Adélia Chumbo, coordenadora do CLA de Reguengos de Monsaraz e a Dr.ª Joana Correia, coordenadora do CLA de Grândola.

Neste seminário, foram apresentados os resultados parciais da pesquisa desenvolvida junto dos monitores dos E.I., no âmbito da tese de doutoramento do investigador Ricardo Palmeiro e na qual tinham participado alguns dos presentes. Os resultados apresentados apontam para a necessidade de ser criado um canal de comunicação ou de uma rede de trabalho entre os monitores dos E.I., bem como de formação dos mesmos.

Foram assinalados alguns exemplos de boas práticas desenvolvidas em alguns Espaços Internet do Alentejo: Reguengos de Monsaraz, Serpa, CID Évora e Vila de Frades. Nestes casos, assinala-se a grande importância do monitor/facilitador/coordenador que dirige o projeto. Face à escassez de recursos e falta de apoio institucional aos projetos de inclusão digital, a tenacidade dos responsáveis dos Espaços Internet assinalados consegue, em muitos casos, manter estes espaços operacionais, oferecendo apoio e motivando os seus utilizadores. São, por isso, exemplos de boas práticas e, por esta razão, têm sido apresentados em diversas comunicações que sobre o tema (Bilbao-Porto, 2016; Segóvia, 2017; Saragoça, 2017; Reguengos de Monsaraz, 2017). A sua mais-valia para a inclusão digital nos respetivos municípios é reconhecida pelos utilizadores, verificando-se nestes Espaços uma afluência bastante acima da média, como é reconhecido na tese de doutoramento em curso da autoria de Ricardo Palmeiro. Este facto, deve constituir um estímulo para os monitores, coordenadores, vereadores e responsáveis institucionais, no sentido de reforçarem o investimento nos Espaços Internet, através da dinamização e da oferta de formação em competência digitais básicas para a cidadania, tal e como recomenda o referencial europeu DIGcomp da Comissão Europeia.

___________________________________________________________________________________

No passado dia 29 de novembro de 2017 teve lugar o Seminário “Literacia, Empowerment Individual e Participação: o Papel dos Monitores nos Espaços Internet” em Reguengos de Monsaraz. Aqui estão algumas das fotos do evento.

___________________________________________________________________________________

“Literacia e Inclusão Digital: Boas Práticas Ibéricas”

“Alfabetatze eta Inklusio Digitala: Praktika egokiak Portugal eta Espainian”

“Alfabetización e Inclusión Digital: Buenas Prácticas en Portugal y en España”

“Literacy and Digital Inclusion: Good Practices in Portugal and Spain”

Versão pdf

Versão e-Pub

RESUMO

O e-Book Literacia e Inclusão Digital: Boas Práticas em Portugal e em Espanha resulta de um amplo leque de pesquisas sobre Literacia e Inclusão Digital, nos dois países, identificadas pela Rede ObLID. A problemática é enquadrada pelo professor García Carrasco no seu texto sobre a Escola e a Função dos Docentes na era da Internet. Os capítulos estão organizados em torno de três grandes temas da inclusão digital. No primeiro tema, integram-se os textos que propõem uma revisão teórica sobre a inclusão digital. No segundo tema, são apresentados diferentes modelos e metodologias de trabalho referentes a pesquisas já desenvolvidas. No terceiro tema, são exploradas boas práticas relativas a programas de inclusão digital, tanto em Portugal como em Espanha.

 

LABURPENA

Alfabetatze eta Inklusio Digitala: Praktika egokiak Portugal eta Espainian e-Book-a Alfabetatze eta Inklusio Digitalaren inguruko, bai Espainiako eta bai Portugaleko, ObLID sareak identifikatutako hainbat ikerketa desberdinen emaitza da. Aztertzen dan problematika, García Carrasco irakaslearen testuarekin eskola eta bere irakasleen funtzioak internet garaian aurkezten da. Argitalpenak edo ikerketak hiru gai tematikoen inguruan sailkatuta dagoz. Lehenego gaiak berrikuste teorikoa egiten daben ikerketak osotzen dabe. Bigarren gaiak modeloak eta jada garatutako ikerketei buruzko lan-metodologiak desberdinak biltzen dauzan ikerketak osotzen dabe. Hirugarren gaiak, inklusio digitaleko programei, bai Portugalen bai Espainian, buruzko praktika onak esploratzen dabezan ikerketak osotzen dabe.

 

CASTELLANO

El e-Book Alfabetización e Inclusión Digital: Buenas Prácticas en Portugal y en España es el resultado de un amplio abanico de investigaciones sobre Alfabetización e Inclusión Digital, de ambos Estados, identificados por la Red ObLID.La problemática es encuadrada por el profesor García Carrasco en su texto sobre la escuela y la función de los docentes en la era de Internet. Las publicaciones están divididas en torno a tres grandes temáticas de la inclusión digital. El primer tema está dedicado a las publicaciones que realizan una revisión teórica y el estado del arte de la inclusión digital. En el segundo tema se presentan diferentes modelos y metodologías de trabajo referentes a investigaciones ya desarrolladas. En el tercer tema se exploran buenas prácticas relativas a programas de inclusión digital, tanto en Portugal como en España.

 

 

ENGLISH

This e-Book, Literacy and Digital Inclusion: Good Practices in Portugal and Spain, is the result of a wide range of research on Literacy and Digital Inclusion, in in both countries, identified by the ObLID Network. Professor García Carrasco introduces the problem in his text about school and the role of teachers in the Internet era. The papers are divided into three main topics over digital inclusion. The first topic is dedicated to publications that carry out a theoretical review and the state of the art of digital inclusion. The second topic presents different models and methodologies of work related to research already developed. The third topic explores good practices related to e-Inclusion programmes, in Portugal and Spain.

Encontra-se disponível o e-Book “Literacia e Inclusão Digital: Boas Práticas em Portugal e em Espanha”, editado em novembro de 2017, pela Rede ObLID e pela Universidade Aberta.

Versão pdf

Versão e-Pub

Seminário “Literacia, Empowerment Individual e Participação: o Papel dos Monitores nos Espaços Internet”

Reguengos de Monsaraz, 29 de novembro de 2017

   

I Encontro da Rede ObLID

e-oblid2016.com

 

 


Concurso EduApp 2016

O Concurso EduApp 2016 é um concurso destinado a estimular a produção de aplicações educativas nas escolas.
 
Podem concorrer alunos/formandos dos cursos profissionais do ensino secundário, em escolas públicas, que promovam ofertas de dupla certificação para jovens, organizados em equipas acompanhadas por um professor responsável pelo projeto.
 
A aplicação a ser apresentada a concurso deve incidir sobre o tema “Promover a Literacia Digital”. A aplicação pode ser executada em computador e/ou em equipamentos móveis.

13043660_1325907387435717_7858187035271858734_n

Página de Facebook do EduApp 2016: https://www.facebook.com/EduApp2016/